É comprovado que sistemas agroflorestais resultam em produtos mais naturais, além de reduzir custos de produção

“Passar herbicida nem é economicamente bom para o produtor. Se ele conhecer técnicas de conservação de solo e adubação verde, melhor, para diminuir custos. Mas ainda melhor para o ambiente”, trecho do Patrick Assumpção da Fazenda Coruputuba, para o Estado de São Paulo.

Essa imagem ilustra uma das características do sucesso dos Sistemas Agroflorestais. Para que existam adequadamente, exigem que o solo esteja sempre coberto de vegetação ou de matéria orgânica.  Dessa forma a ação do sol e das chuvas não leva embora todos os nutrientes, degradando o solo. O resultado desse tipo de produção resulta em mais biomassa que alimenta um ciclo de plantio saudável. Conheça mais sobre esse tipo de produção no site da Embrapa. E veja mais sobre as conversas sobre as experiências da Feira Viva.

Sobre a Feira Viva

Uma feira que busca estreitar as relações entre a agricultura, o meio ambiente e a gastronomia, com forte apelo regional. O objetivo da Feira Viva é fomentar iniciativas que representem modernas práticas de gestão levando produtos únicos e de forte identidade cultural às mesas da alta gastronomia de São Paulo. O evento inédito traz para os consumidores paulistanos alimentos com os melhores sabores brasileiros, produzidos sob o conceito de terroir. O termo francês designa a origem dos produtos e suas particularidades regionais na oferta de uma alimentação saudável.


Tags:

Edição de Outono, agrofloresta, alimentacao, cultivo, floresta, mataatlantica, meioambiente, santanderbrasil, sociedade, sociedaderuralbrasileira, vivafeiraviva
[social_warfare]