A Edição Verão da Feira Viva vai celebrar a fertilidade e o cuidado com a terra, o conhecimento da origem e as formas de preparação dos alimentos sob a perspectiva da agricultura tropical.

O evento, gratuito e aberto ao público, acontece no dia 24 de fevereiro. Clientes Santander terão 5% de desconto na compra dos produtos da feira de produtores.

Gastronomia, meio ambiente e agricultura tropical

Estreitar as relações entre a agricultura, o meio ambiente e a gastronomia, aproximar produtores rurais de consumidores, contribuir com um melhor entendimento e propagação dos métodos e processos envolvidos no plantio e produção dos alimentos.

Estreitar, aproximar, contribuir, propagar. Com esses verbos, a Feira Viva caminhou em 2017, trazendo a agricultura para a mesa e aproximando o consumidor do campo.

Abrimos o ano de 2018 com o mesmo desejo reunir as pessoas em volta da comida, despertando sensações e explorando o conhecimento e a cultura que envolvem todo o ciclo do alimento – da terra à mesa. Com esse espírito e as mãos sujas de terra, vamos aprender com iniciativas que caminham juntas, plantando as sementes de uma agricultura sustentável, que promova saúde e conhecimento.

A Feira Viva teve duas edições em 2017: Outono, quando abordou a biodiversidade brasileira; e Inverno, cujo tema foi a ocupação humana nos diversos territórios culturais brasileiros ao longo de milênios. Agora, inspirada pelas estações mais férteis do ano, a Feira Viva traz toda a energia ascendente e a força multiplicadora do verão.

Vamos celebrar a fertilidade, a capacidade da natureza de criar e recriar a vida, de fornecer o alimento do nosso alimento. Tolerante, flexível, adaptável, ela cuida de si e do outro, de nós. Se respeitamos os ciclos da natureza ela nos devolve vida, fartura, diversidade.

Nos Caminhos da Feira Viva

A Edição de Verão da Feira Viva acontecerá no Parque Villa Lobos, no momento mais alto da estação, no dia 24 de fevereiro, das 9h às 18 horas, totalmente aberta e gratuita ao público. Será um momento de comunhão entre chefs, produtores rurais e público, numa demonstração da importância da produção sustentável e da valorização de produtos de forte identidade regional.

Hoje, o agricultor é grande responsável pela preservação do meio ambiente e detentor de técnicas tradicionais de cultivo e preparação de alimentos. Por isso, ao longo do dia, além de comprar os produtos, para fortalecer e multiplicar conhecimentos de grande valor sociocultural reuniremos produtores e cozinheiros em torno da feitura de processos e produtos tradicionais, da elaboração da farinha de mandioca ao plantio com muvuca de sementes.

O público poderá aprender com os artesãos os que detêm esse conhecimento, além de fazer uma viagem por regiões rurais de interesse histórico, cultural e ambiental, conhecendo o trabalho de turismo rural de comunidades e fazendas que integram história, meio ambiente e agricultura.


Tags: